Friday, December 28, 2007

Essa moça

A tristeza para mim não faz cara de mulher fatal,
nem dá suspiros melancólicos de mocinha.
Muito menos é uma velha desesperada aflita e sozinha.

A tristeza para mim dá sorrisos sínicos de canto de boca.
Ela ri do que ninguém mais vê graça.

A tristeza é uma comediante inglesa,
de uma "finésse" sem tamanho,
te alfineta onde mais dói,
tem um "timing" impecável
e essêncialmente faz piadas de mal gosto,
mas em um francês elegante que não a faz perder a pose.

Mas o grande defeito em sua performance
é que apenas ela entende as piadas que tece,
sendo então, a longo prazo e em estado de sobriedade,
uma companheira enfadonha e desagradável, mesmo que popular.

1 comment:

Mah said...

É exatamente assim que eu penso na tristeza.
Parabéns, seus poemas sao ótimos ;)