Monday, January 11, 2010



Não acredito na vida, e ao dizer isso vou contra minhas convicções e crenças.
Eu só acredito na morte, por quê a morte existe e todo mundo vê.
Não há como não sentir a morte, não há como não vê-la, não conhecê-la.
A morte permite que as coisas vivam.
Estrelas vivem para morrer e morrem para virar buracos negros.
A morte transforma.
Como viver faz parte do cotidiano e acaba sendo absorvido por ele, morrer, ou ver a morte, ou presencia-la ou senti-la faz as pessoas lembrarem que estão vivas e que os dias um dia acabam ou se transformam.
Eu estou morrendo agora. E me agarro a cada pedacinho de passado, rancor, medo, duvida ou qualquer outra coisa que habite no meu coração como se tais coisas fossem minha vida.
O coração negro do buraco de vácuo na gálixia, deichado pela morte da estrela faz tudo desaparecer mas não destrói nada. A morte não destrói nada. Ela faz as coisas viverem de outro geito, em outro lugar ou forma que não conhecemos.
Desconhecidas como o interior do buraco negro.

1 comment:

UMA MULHER said...

Olá estou lhe fazendo uma visita, gostei muito do seu trabalho.
Sinta se a vontade para me visitar
http://araretamaumamulher.blogspot.com/
fique na luz e na paz