Sunday, June 20, 2010

Distante


A distancia criou um lugar para nós dois
o espaço que nos separa é nosso lar e território
é o lugar das nossas saudades, do nosso afeto lembrado nas coisas que estão
é o lugar do nosso amor.

A distância que nos separa gerou um elo impossível de ser visto de perto.
O amor parece não enxergar bem de perto.
Eu não me sinto em casa nem aqui nem ai.
Meu lar se faz no lugar entre nós.
É lá que existimos numa bolha do presente.
É lá que podemos existir no agora.

Lá é o nosso aqui.
E parece que a esperança é mesmo esperar.
Mas eu não espero.
Eu estou.
E estamos.
E somos.
No nosso lugar.
Lugar que a distância criou para a existência de nós dois.

3 comments:

Simone Prado said...
This comment has been removed by the author.
Simone Prado said...

Meu Deus!! Essa poesia dá uma música linda! Me lembrou o estilo delicado da música Sangrando, de Gonzaguinha. Quanto lirismo e sensiblilidade nas palavras tão bem escritas diante dos efeitos da distância-presença. Amei, e como me fez bem ler algo assim, simples ,mas cheio de poesia. Encantada!
............................
O seu blog está lindo. Mudou o template e fiocu tudo muito chic. E o Maukie... Ah, ele continua lindo e charmoso como sempre!!!É um fofo!(rs)
Uma abração, moça.
Si.

Nathália C.Forte said...

Valeu Si!
E obrigada por estar sempre por aqui!
Gostei bastante dos novos templates, são bem limpos apesar dos novos recursos, e esse tem essa cor de terra, de coisa meio velha, q eu gosto bastante pra esse blog.
E quanto ao Maukie, ele é um fofo mesmo!
É meu sétimo gato preto, já que tenho 6 de verdade! Qualquer dia posto algo sobre eles aqui.
bjuś!