Friday, December 29, 2006

WEI CHI


Acima: LI, O ADERIR, FOGO.
Abaixo: K´AN, O ABISMAL, ÁGUA.
Esse hexagrama indica o período em que a transição da desordem à ordem ainda não se completou. A transição já está, sem dúvida, preparada, uma vez que todas as linhas do trigrama superior encontram-se em relação com as do trigrama inferior. 78 Mas elas ainda não se encontram em seus devidos lugares. Enquanto o hexagrama anterior assemelha-se ao outono, que realiza a transição do verão para o inverno, este hexagrama é como a primavera, que conduz da estagnação do inverno à fertilidade do verão. O Livro das Mutações termina, então, com essa perspectiva cheia de esperança.

julgamento
ANTES DA CONCLUSÃO.
Sucesso.
Porém, se a pequena raposa, quase ao completar a travessia, deixa sua cauda cair na água, nada será favorável.

As condições são difíceis. A tarefa é grande e cheia de responsabilidade. Consiste em nada menos que conduzir o mundo da confusão de volta à ordem. Mesmo assim é uma tarefa que promete sucesso, já que existe um objetivo capaz de reunir as forças divergentes. Porém, ao início é necessário caminhar com toda cautela, como uma velha raposa andando sobre o gelo. Na China, a cautela da raposa ao cruzar o gelo é proverbial. Seus ouvidos estão sempre atentos ao menor estalo de gelo partindo-se, enquanto procura, cuidadosa e intensamente, os lugares mais seguros. Uma jovem raposa que ainda desconhece essa prudência avança audaciosa e pode cair n'água pouco antes de completar a travessia, molhando assim sua cauda. Então, é claro, todo esse esforço terá sido inútil. Por isso, no período que precede a conclusão os pré-requisitos do sucesso são reflexão e cautela.

imagem
Fogo sobre a água:
a imagem das condições ANTES DA CONCLUSÃO.
Assim, o homem superior é cauteloso ao diferenciar as coisas, para que cada uma ocupe o lugar que lhe é próprio.

Quando o fogo, que por sua natureza queima para o alto, está acima, e a água, cujo movimento natural é descendente, está embaixo, seus efeitos divergem e não se relacionam. Para que se possa obter um resultado, é necessário primeiro analisar a natureza das forças em questão, e qual a posição que lhes corresponde. Se essas forças forem exercidas a partir do local adequado, produzirão os efeitos desejados, e a "conclusão" será alcançada. Porém, para que o homem possa manejar corretamente as forças externas, é necessário, antes de tudo, que ele próprio chegue ao ponto de vista acertado, pois só a partir desse posicionamento poderá agir da forma certa.

Seis na terceira posição significa:
Atacar antes da conclusão traz infortúnio.
É favorável cruzar a grande água.

O momento da transição chegou, mas não se dispõe da força necessária para completar a travessia. Tentar forçá-la seria desastroso, pois a queda seria então inevitável. O que se deve fazer? É preciso criar novas condições, recorrer à energia de auxiliares competentes e, com essa cooperação, dar o passo decisivo _ cruzar a grande água. Então será possível concluí-la.

Nove na sexta posição significa:
Bebe-se vinho em plena confiança.
Nenhuma culpa.
Mas se ele molha sua cabeça,
perderá essa confiança.

Antes da conclusão, no despertar da nova era, um homem se reúne com seus amigos numa atmosfera de confiança mútua e, enquanto transcorre o tempo da espera, eles bebem vinho. Como se está já no limiar da nova era, isso não é motivo de culpa. Mas é necessário cuidar para manter-se dentro dos limites adequados. Se numa exaltação de alegria ele se exceder na bebida, perderá, por sua falta de moderação, as condições favoráveis do momento.
Nota: O hexagrama APÓS A CONCLUSÃO representa a transição gradual de uma época de desenvolvimento e apogeu cultural para uma época de estagnação. O hexagrama ANTES DA CONCLUSÃO representa a transição do caos à ordem. Surgindo ao final do Livro das Mutações, este hexagrama mostra que todo término dá lugar a um novo início; assim transmite ao homem esperança. O Livro das Mutações é um livro do futuro.

1 comment:

hórus said...

... ¬¬
Prudencia, saber lidar e saber por onde andar. Tudo ao seu tempo... acaba um capitulo e outro começa... tudo ao seu tempo. Prudencia é resultado de vários erros, são respostas que já se tem em mão como ferramentas, sabendo como tratar essa nova passagem. Todas diferentes ou parecidas... mas atravessar com prudencia.